Nosso e-mail comercial@johnsfarms.com.br
Contate-nos pelo telefone +55 (11) 4620-9150

Cão-Guia: o que é e como funciona

O cão-guia é uma ajuda e tanto para pessoas com deficiência, com eles, os cegos conseguem olhos que veem e um amigão para o dia a dia.

Segundo pesquisas, há no Brasil cerca de 528 mil pessoas cegas, os motivos são diversos, mas os principais são, segundo a OMS, catarata, glaucoma, retinopatia diabética, cegueira infantil e degeneração muscular.

Embora os números de cegos sejam bem elevados, a quantidade de cães-guias é pequena, não há estatísticas específica, mas uma matéria no Estadão sugere menos de 200 animais treinados no país. Você já viu algum por aí?

Alguns trabalhos buscam popularizar e divulgar a importância do uso de cães-guias no auxílio às pessoas que possuem problemas de visão como ONGs espalhadas por todo país e projetos em institutos federais.

Nos unimos a eles para falar um pouco sobre o que é e como funciona o uso do cão-guia. Quem sabe sua família poderá ser uma socializadora (explicaremos sobre isso abaixo) ou até ter algum conhecido usando um cachorro guia. Seria bem legal, concorda?

O que é um Cão-Guia

Cão-guia é um cachorro treinado e adestrado para auxiliar deficientes visuais na sua locomoção pelas ruas, lojas, shoppings, etc. O golden retriever é a raça mais usada nesse trabalho.

O processo de treinamento conta com famílias voluntárias para socialização dos cães. Eles o levam a ambientes diversos do dia a dia com muita movimentação pessoas. Isso ajudará o cachorro a guiar os cegos em lugares bem movimentados no futuro sem que fiquem assustados.

Abaixo você saberá como funciona a família socializadora, elas são muito importantes nesse processo de treinamento. Esse é o passo inicial para entendermos melhor como funciona o treinamento de um cão-guia.

Famílias Socializadoras

Famílias socializadoras são aquelas pessoas que acolhem voluntariamente um filhote de cachorro que se tornará um cão-guia.

Essa família deve levar o cão para todos os lugares possíveis a fim de que ele tenha contato, acostume-se com bastante pessoas e aumente o seu convívio social, inclusive com outros animais.

Pois, quando ele estiver na rua guiando um cego não poderá se assustar com pessoas ou outros animais. Por isso, quanto mais situações ele viver no processo de treinamento, melhor será quando estiver guiando.

O tempo de socialização é de mais ou menos um ano. Depois, a família entrega o cão à escola de treinamento para dar continuidade ao processo.

Quando os cães chegam a uma idade avançada, eles deixam de guiar, nesse momento surge a opção de famílias de adoção. Agora o cão-guia não passará um tempo com a família, mas será um novo membro dela.

Bem legal, não acha? Mas como se tornar uma família dessas? É sobre isso que falamos abaixo, veja:

Como ser uma família socializadora ou de adoção

Escolas de cães-guias precisam muito da ajuda de pessoas que sejam voluntárias, então, ser uma família socializadora ou adotar um cão aposentado é uma ajuda e tanto para as ONGs e instituições que treinam os cachorros.

Além disso, quando você acolhe um animal você também ajuda as pessoas que poderão contar com o auxílio dos cães depois que forem treinados. Um ato de solidariedade e tanto para acessibilidade dos cegos.

Então, para fazer parte disso, basta procurar um dos institutos ou ONGs que treinam cão-guia para ajudar pessoas com deficiência visual. Talvez tenha algum próximo da sua cidade, tente se informar.

Para ajudar um pouco mais, separamos a seguir algumas instituições e ONGs bem conhecidas:

Há muitos outros centros públicos e sem fins lucrativos que também fazem esse trabalho. Lembre-se que quanto mais voluntários, maior será a quantidade de cão-guia por cego. Seja um colaborador dessa causa.

Cão-Guia e o treinamento

A escolha do cão-guia começa aos 45 dias após o nascimento. Os treinadores observam e selecionam os que apresentam maior independência.

Logo em seguida eles são levados para as famílias socializadoras que citamos acima, depois eles voltam para o centro de treinamento (institutos, ONGs, etc) e recebem mais ou menos dois anos de adestramento.

Após isso, o cão-guia pode ser entregue às pessoas com deficiência visual que aproveitarão dos benefícios.

Dia Internacional do Cão-Guia

O cão-guia é tão importante no processo de acessibilidade que na última quarta-feira de abril comemora-se o dia internacional do cão-guia.

Um momento para se lembrar do trabalho desses animais no processo mundial de acessibilidade a pessoas com deficiência visual.

Fazer parte disso é muito importante para todos nós que amamos os animais, nós da John’s Farms Brasil reconhecemos a iniciativa das várias famílias, ONGs e Instituições que fazem esse lindo trabalho.

E então, o que achou do cão-guia, eles são ou não são heróis? Mais uma atividade de cachorro de grande importância para sociedade, junto com os cães bombeiros.

Agora que já conhece mais sobre o cão-guia, compartilhe com seus amigos, talvez eles possam ajudar ou até indicar o uso do cão-guia para alguém que precise.


Comentarios


Se você se interessou por Cão-Guia: o que é e como funciona, você vai gostar de ver:

Regiões onde a John's Farms Brasil atende Cão-Guia: o que é e como funciona:


  • Aclimação
  • Bela Vista
  • Bom Retiro
  • Brás
  • Cambuci
  • Centro
  • Consolação
  • Higienópolis
  • Glicério
  • Liberdade
  • Luz
  • Pari
  • República
  • Santa Cecília
  • Santa Efigênia
  • Vila Buarque