Nosso e-mail comercial@johnsfarms.com.br
Contate-nos pelo telefone +55 (11) 4620-9150

Cães Mascotes: a alegria de torcidas

Os cães mascotes são a alegria das torcidas, o cachorro é um dos animais mais carismáticos, então foi aí que o time Athletico-PR resolveu mudar a mascote do clube para o Fura-Cão.

Essa mudança rendeu mais de 1000 seguidores em apenas um dia de campanha. Não foi apenas o Athletico que adotou o melhor amigo do homem como mascote, por 2 vezes o cachorro foi eleito pelo público, a mascote das Olimpíadas.

Nós já sabemos que o cão é uma das melhores companhias que um humano pode ter, ele te protege, te dá amor e carinho como ninguém. Porém, ele pode ser fruto de um engajamento das torcidas que causa um grande impacto.

Neste artigo vamos ver os seguintes tópicos sobre o tema:

  • invasão nos campos de futebol
  • filmes com cães mascotes
  • mascotes em empresas
  • mascotes em casa
  • cães mascotes dos Jogos Olímpicos
  • mascotes presidenciais
  • mascotes de times
  • cães mascotes policiais e bombeiros
  • mascotes fazendeiros

Invasão nos campos de futebol

Alguns cachorros viram mascotes dos clubes quando invadem o campo durante alguma partida de futebol. Em 2019 não foi diferente, mas foi inusitado.

Em uma partida entre Cianorte e Ferroviária, pela série D do campeonato brasileiro, um cão invadiu os gramados do estádio Turbino Albay, em Cianorte.

O cachorro conseguiu dar um drible em um jogador do Cianorte, a famosa “caneta”, quando a bola passa entre as pernas de um jogador. A torcida gritou: "olé!" Foi um momento cômico que ficou marcado para o novo mascote da torcida.

Porém, nem só de histórias cômicas o melhor amigo do homem vive, uma que emocionou muita gente foi a do cachorro de Danilo Mello. Veja a história a seguir:

A história da mascote temporária do Flamengo

O Clube de Regatas Flamengo está indo muito bem este ano, mas uma coisa que surpreendeu a todos, foi que um cachorro virou a mascote temporária do clube.

O torcedor do clube, Danilo Mello, estava cheio de expectativa com a fase de seu time, comprou ingresso para a semifinal da Copa Libertadores de 2019, contra o Grêmio, porém uma notícia triste, acabou por mudar seus planos.

Seu pet havia sido diagnosticado com câncer, foi aí que Danilo decidiu rifar seu ingresso para poder pagar a cirurgia de seu amigão.

“Doze” como é chamado o seu cão, acabou virando mascote temporário do Flamengo, Danilo recebeu várias doações e ultrapassou o pedida inicial que era de 7 mil reais, chegando ao valor de quase 37 mil reais.

O torcedor ainda afirmou que vai doar toda a quantia de sobra para o instituto GARRA, uma ONG que cuida e resgata animais das ruas.

Filmes com cães mascotes

Uma raça de cachorro que ficou muito famosa após um filme é a do Golden Retriever, desde 1997 fazendo sucesso nas telas do cinema, primeiro com o filme Bud que fez muito sucesso ao passar na Sessão da Tarde.

Mas não parou por aí, de novo o Golden ganhou o público com o emocionante filme Marley e Eu, um filme de drama que marcou muito o ano de 2008.

Mas nem só de filmes em live-action os cachorros fazem parte, uma outra mascote que fez muito sucesso com o público, foi o Bolt — o supercão, a animação chegou às telas também em 2008.

Para saber mais sobre filmes de cachorros e ver esses mascotes em ação, dê uma olhada neste artigo que preparamos: 5 filmes de cachorro.

Cães mascotes também aparecem nas empresas, sabia? Descubra abaixo um exemplo disso.

Cães mascotes nas empresas

Cães mascotes indo trabalhar com seus tutores estão ficando comum em escritórios, os benefícios que isso traz são enormes, eles podem distrair e desestressar o ambiente.

Isso aumenta a produtividade de seus colaboradores, o Google é um exemplo de ambiente como esse, desde 2013 a empresa entendeu que seus escritórios precisam ter esse tipo de convívio. Porém, existem regras que precisam ser seguidas.

Essa regra envolve o tamanho do cachorro, em que se houver uma emergência, é necessário que o tutor do animal seja capaz de carregar seu pet no colo. Além disso, é preciso que as outras pessoas estejam de acordo com a presença do animal no escritório.

A maioria das empresas escolhe um dia para que você leve seu pet ao ambiente de trabalho. Deixando, assim o organizado de maneira e confortável para que todos levem o peludo ao trabalho.

Há outros exemplos de cães mascotes nas empresas, como a cão-guia de um colaborador do banco Itaú. A cadela Julia virou funcionária da agência, ao ganhar o apreço de todos, inclusive recebeu seu próprio crachá.

Tem outro cão que ganhou um cargo em uma empresa, foi o “Explosão Dog”, nome dado pelos funcionários de um posto em Tocantins, o animal chegou ao local debilitado e machucado, os colaboradores comovidos, cuidaram dele. O nome inusitado é devido a sua vontade ao receber comida.

Mas nem só as empresas podem se gabar de ter cães mascotes, muitas casas também têm direito ao seu. Por isso veja abaixo exemplos de mascotes em casa:

Mascotes em casa

Na América Latina temos a maior população de cães mascotes no mundo, o Brasil, a Argentina e o México são os países com a maior população de animais de estimação do planeta e os cães são os preferidos.

O continente que menos tem animais de estimação em casa é a Ásia.

Os cachorros são os preferidos em mais de 50% dos lares latino-americanos. E acredite se quiser, um site argentino fez uma pesquisa para saber quem as pessoas preferiam, um amigo animal, ou um amigo humano.

E, 67% das pessoas preferiram um animal de estimação a um amigo ou familiar.

Inclusive nos lares argentinos, estima-se que 1 a cada 3 domicílios tenha ao menos um animal de estimação.

Os cães mascotes estão em muitos lugares, até mesmo nas Olimpíadas, você acredita? Saiba mais sobre isso logo a seguir:

Cães mascotes dos Jogos Olímpicos

A partir de 1972 os Jogos Olímpicos passaram a adotar uma mascote, e adivinha quem foi a primeira escolha? O cachorro Waldi.

Este cachorro é tradicionalmente conhecido na região da Bavária, na Alemanha. Multicolorido, sua raça é dachshund, mas aqui no Brasil é mais conhecido como cachorro salsicha.

Outro cão mascote dos Jogos Olímpicos foi o Cobi. Em 1992 em Barcelona, o animal foi desenhado em homenagem ao famoso pintor Pablo Picasso, em um estilo cubista. Ele se tornou uma das mascotes mais famosas das Olimpíadas.

Por causa do cachorro Waldi, as mascotes são tradicionalmente desenvolvidas com base nos animais mais conhecidos do país sede. No Brasil, por exemplo, tivemos um tatu bola, lembra?

As mascotes não pararam por aí, até os presidentes já as adotaram, quer ver? Acompanhe.

Mascotes presidenciais

Conheça mascotes presidenciais e veja quais são os políticos que amam seus pets.

  • Brasil: O ex-presidente do Brasil, Michel Temer, sempre tem tempo para o Thor. O político publicou em sua página no Instagram, uma foto fazendo carinho em seu pet. Cães mascotes estão em todo o lugar, até mesmo na residência presidencial.

A ex-presidenta Dilma Rousseff, também tem sua mascote. A presidente sempre era flagrada passeando com seu pet no palácio presidencial. O cão dela se chama Nego, um labrador que recebeu de José Dirceu.

  • EUA: O ex-presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, tem dois cães da raça água português, um é a Sunny, a mais velha, e o outro o Bo, mais novo. A família Obama era flagrada aos arredores da Casa Branca brincando com seus pets.
  • França: O presidente da França, Emmanuel Macron. Tem um cão chamado Nemo, e acredite se quiser, o cachorro fez xixi em uma lareira durante uma reunião dos ministros.

Ainda que sejam mascotes dos presidentes, eles têm suas necessidades, não é mesmo?

  • Rússia: Até o presidente da Rússia, Vladimir Putin, que não tem lá sua cara de bons amigos, tem uma cadela da raça japonesa Akita, ela se chama Yume, o cadela é bem treinada e já foi vista diversas vezes com seu tutor praticando truques.

Apesar de não demonstrar muito em público, Vladimir Putin, é um tutor pleno de cães, além de adestra-los, ele possui 3 mascotes no palácio do governo russo.

Se você quer adestrar seu cão, igual ao presidente russo, aprenda 3 técnicas para adestrar um cachorro.

Se até os presidentes, que são super ocupados, têm suas mascotes, quem somos nós para não termos nossos melhores amigos também, não é?

Mascotes de times

Como dito no início do texto o Athetico do Paraná revolucionou o clube, mudou escudo, mascote e uniforme. E a mascote foi o que mais fez sucesso, furacão é o apelido do time, por isso, o nome do sua mascote é Fura-Cão.

O Instagram do Fura-Cão já tem mais de 3 mil seguidores, a mascote já faz muito sucesso com a torcida, não só nas redes sociais, mas dentro do estádio e também na loja oficial do clube: a pelúcia do Fura-Cão é um sucesso de vendas.

A mascote fez muito sucesso após os recentes títulos da equipe paranaense, o da Copa Sul-Americana e o da Copa do Brasil. E o cachorro passou a ser chamado de vira-taças, fazendo uma analogia a sua raça.

Porém, não é só no Brasil que vemos cães mascotes em clubes de futebol. No México temos a inflamada torcida do Tijuana, o clube é novo, fundado em 2007. Chegou em 2011 a primeira divisão mexicana e já vem conquistando muita empatia no México.

Um dos fatores desse sucesso com o público é a mascote do clube. Um cachorro da raça Xoloitzcuintle, e que também deu o apelido para a torcida do time, os Xolos. Essa raça de cachorros é específica do México.

Essa raça de cães mexicanos são conhecidos por acompanhar seu tutor até a morte, então isso significa que ele vai acompanhar o time até o fim.

Apesar do pouco tempo no futebol, o time mexicano já conquistou a divisão principal do país e já participou da Copa Libertadores da América, enfrentou inclusive o Atlético Mineiro, que tinha em seu elenco o Ronaldinho Gaúcho.

Mas nem só na América existem mascotes caninos nos clubes, na Europa, o clube francês Lille, tem em seu escudo um cão da raça Dogue, curiosamente é que o clube também mudou recentemente sua identidade, escudo, uniforme, etc.

A nova linguagem da identidade do clube é para trazer mais mídia, com uma comunicação mais jovem, o time conseguiu o vice-campeonato na liga francesa e se classificou para a maior competição de clubes do mundo, a UEFA Champions League.

As mascotes dos clubes movem massas pelo mundo todo, e onde ficam as mascotes que são heroínas da sociedade? Vamos ver agora as mascotes de policiais e bombeiros que ajudam a salvar vidas. Confira:

Cães mascotes policiais e bombeiros

As mascotes não só servem para nos entreter e distrair, mas também para salvar vidas. A tragédia de Brumadinho teve seus heróis condecorados, entre eles estavam os cães bombeiros que ajudaram no resgate de várias pessoas, encontrando vítimas com seu olfato aguçado.

A condecoração aconteceu no Rio Grande do Sul, as mascotes dos bombeiros de Brumadinho receberam suas medalhas de honra, os cães Guapo, Bono, Logan e Barão.

Porém, não é só cães bombeiros que são heróis, há cachorros policiais que conseguem farejar de tudo e ajudar a polícia militar a encontrar, por exemplo, esconderijo de entorpecentes.

Eles não vivem só de combater os crimes, o vínculo com seu treinador é sempre de carinho e harmonia em relação à tutoria.

Recentemente uma cadela foi adotada por um batalhão da polícia militar em Itapetininga - SP. Ela virou mascote dos policiais e já está no batalhão faz 5 anos, ela passeia com eles e fica com seus parceiros nos trabalhos administrativos que são realizados dentro do batalhão.

Dócil e livre para correr e caminhar pelo pátio do batalhão, ela faz às vezes o papel de guarda do local. Chamada de Amarela pelos seus colegas, quando ela chegou a PM, veio magra e debilitada.

“Com a ajuda dos policiais ela ficou saudável e vacinada, hoje é uma cachorra feliz e brinca com todos”, disse o major Gilberto Bento.

As mascotes ajudam de diversas maneiras, e isso inclui as mascotes nas fazendas, que podem ajudar um fazendeiro a domar o seu rebanho. Veja:

Mascotes fazendeiros

Os fazendeiros recorrem aos cães em muitas vezes para ajudar a sair da solidão dos campos, mas os cachorros ao longo do tempo começaram a ser úteis nos serviços de domação de rebanho, seja de ovelhas ou de gado.

Essa utilidade foi percebida desde os tempos de feudalismo, onde o homem descobriu que os cães podiam ser treinados. Uma das raças de cães mais inteligentes do mundo que começou a fazer esse tipo de serviço foi a Border Collie.

A raça Collie tem origem na região da Grã-Bretanha, o cão desenvolveu essa habilidade de pastoreio por ficar perseguindo o seu tutor que andava a cavalo ao lado do rebanho.

Como as ovelhas e gados têm medo dos cachorros, o rebanho era coordenado pelo cão que seguia seu dono para o cercado.

Além da raça Collie, existem outras 4 raças que são as preferidas dos fazendeiros. Veja:

  • Ovelheiro-gaúcho: como seu nome já diz, o cão é recomendado para auxiliar o fazendeiro na hora de recolher o seu rebanho para o cercado, sua origem é nas pampas do Rio Grande do Sul.
  • Boiadeiro australiano: este coordena o gado como ninguém, ele vem da Austrália e late somente quando necessário para avisar seu tutor ou para ordenar o bando.
  • Kelpie australiano: outro cão vindo da Austrália, o Kelpie é pouco encontrado aqui no Brasil por ter a mesma característica do Border Collie.
  • Maremano: vindo da Itália, o cachorro maremano é uma raça que protege o rebanho, com sua personalidade de guarda o fazendeiro fica despreocupado com possíveis ataques de outros animais.

Conclusão

Os cachorros são excelentes mascotes, os cães são os melhores amigos dos homens, além de serem inteligentes e facilmente treinados.

Podem ser capazes de ajudar em muitas coisas com seus tutores do lado, companheiros, obedientes e fiéis, as mascotes podem ser um auxiliar para muitas funções do tutor.

Cuide bem de sua mascote, entenda sobre as doenças mais recorrentes e ajude a preveni-las.

Sabendo que as mascotes têm um papel importante na sociedade, deixe abaixo nos comentários quais as mascotes que você conhece

Deixe também recomendações do que você gostaria de ver aqui em nosso blog.

Entendendo agora mais sobre as mascotes, dá para perceber que eles são apreciados por todos no mundo inteiro, seja para interação, seja para ajudar em profissões de risco, ou até mesmo em profissões de ordens.

Cães mascotes são úteis de diversas maneiras e compartilham uma empatia com a maioria das pessoas.

Mas para criar uma mascote, seu treino é essencial. Para adestrar um cachorro, a dica mais importante é oferecer uma recompensa pelo seu bom comportamento. Encontre os melhores petiscos para isso aqui na John’s Farms.


Comentarios

cães mascotes cachorros mascotes bombeiros policiais torcida times

Se você se interessou por Cães Mascotes: a alegria de torcidas, você vai gostar de ver:

Regiões onde a John's Farms Brasil atende Cães Mascotes: a alegria de torcidas:


  • Aclimação
  • Bela Vista
  • Bom Retiro
  • Brás
  • Cambuci
  • Centro
  • Consolação
  • Higienópolis
  • Glicério
  • Liberdade
  • Luz
  • Pari
  • República
  • Santa Cecília
  • Santa Efigênia
  • Vila Buarque