Nosso e-mail comercial@johnsfarms.com.br
Contate-nos pelo telefone +55 (11) 4620-9150

Cães Bombeiros: heróis a serviços de todos

Os cães bombeiros estão bem populares atualmente por conta do destaque que eles tiveram nas buscas de perdidos em Brumadinho, mas o uso de cachorros no auxílio a atividades humanas não é novidade deste século.

Aliás, antes de os cachorros serem domesticados, eles eram adotados unicamente para auxílio em tarefas que eram bem difíceis para as pessoas.

Ou seja, eles eram um complemento ao trabalho humano, talvez essa parceria nas atividades diárias é que fizeram, mais para frente, os cães serem os melhores amigos do homem.

Entre as funções mais conhecidas estão os cães para pastoreio de ovelhas com o Pastor Alemão, uma das raças mais usadas para esse trabalho e uma das mais conhecidas no país.

Os cães caçadores também são bem conhecidos, nos filmes que relatam a idade média, o renascimento etc, mostram os reis e os nobres usando os cães para farejar a caça.

Uma atividade bem recente é o cão guia, que auxilia na locomoção de pessoas cegas. Para esse trabalho as raças mais usadas são Labradores e Golden Retrivers.

Cães policiais também são muito usados na fiscalização em fronteiras e na busca de drogas em aeroportos, o Pastor Alemão e o Labrador também são os mais usados nessa função.

Porém, hoje falaremos sobre os cães bombeiros, esses heróis que estão a serviços de todos. Então, acompanhe este texto até o fim e veja como funciona este trabalho tão bonito.

Por que Cães Bombeiros

Os cães bombeiros, ou cães de resgate como chamam alguns, tiveram um boom na mídia depois do rompimento da barragem de Brumadinho, MG.

Eles fazem parte do Corpo de Bombeiros Militar e foram importantíssimos na operação de procura das vítimas desaparecidas na tragédia.

Cão é amigo do homem, isso todo mundo sabe, mas por que eles começaram a ser usados pelas forças militares?

A adoção do cão em buscas é simples: os animais possuem o olfato bem mais apurada que a dos humanos, logo nessas atividades eles são mais eficientes.

As pessoas usam mais a visão para localizar vestígios que indiquem onde está ou passou quem está desaparecido, mas o odor é algo mais marcante que está em constante liberação.

Por isso os cães bombeiros são heróis a serviços de todos nós e fazem toda diferença tanto em Minas Gerais como no Rio de Janeiro, em Santa Catarina e qualquer outro estado do Brasil e do mundo.

Além disso, a lealdade e a resistência física do animal que é um corredor nato, ajudam em perseguições e na rapidez das buscas.

Sem contar que um adestramento bem feito permite ao cão fazer outras atividades de auxílio aos bombeiros.

Segundo um artigo científico, escrito por Peter da Silva Santos, o cão bombeiro é usado para atividades de resgate desde o século XX na Primeira Guerra Mundial.

No entanto, foi durante o salvamento de vítimas do atentado terrorista de 11 de setembro nos EUA, nos escombros do World Trade Center, que foi alavancando o uso dos cães bombeiros.

Quais países adotam os cães bombeiros

Diante dessas vantagens, os cães bombeiros são adotados por muitos países como:

  • Estados Unidos
  • Espanha
  • Reino Unido
  • França
  • Alemanha
  • Portugal
  • Chile
  • Colômbia

Entre esses países há cães bem conhecidos como os cachorros salva-vidas em praias britânicas. A raça usada é a terranova, porque eles gostam bastante de água.

Agora vamos saber um pouco como é o dia a dia desses cachorros militares.

Como o cão bombeiro é escolhido

Os cães bombeiros estão presentes, segundo pesquisas, em 66% dos Corpos de Bombeiros do país como ferramentas de auxílio.

Para seleção dos cães segue-se um padrão, confira:

  • Escolha do filhote: a escolha dos cães bombeiros começam a partir dos dois até os seis meses de vida. Depois desse tempo o cão adquire hábitos que podem dificultar o treinamento.
  • Apresentação do odor: escolhidos os cães bombeiros, eles são treinados sendo expostos à fonte de odor, mas antes é preciso verificar se eles se sentirão confortáveis com o cheiro de cadáver, por exemplo.
  • Reconhecimento do odor: durante o treinamento, quando o cão reconhece o odor, ele é recompensado com petiscos para cachorro ou brinquedos, algo bem importante no treinamento.
  • Fortalecimento do reconhecimento do odor: nessa etapa de treinamento junta-se várias latas em algum local e em uma delas coloca-se o odor de cadáver para que o cão bombeiro identifique onde está.
  • Latido quando achar o odor: quando os cães bombeiros acham o odor eles latem, isso se consegue com recompensas de petiscos e até carinho.
  • Locais diferentes para treinamento: o treinamento é feito em vários ambientes diferentes inclusive na água.

Esse é o passo a passo que os cães bombeiros são submetidos para que quando ocorra uma situação de emergência eles estejam preparados para servir.

É bom lembrar que o Corpo de Bombeiro possui canil preparados exclusivamente para os cães e médico veterinário que os acompanham para não forçar demais a atuação deles.

E para finalizar, as raças de cães bombeiros mais usadas no Brasil são Labradores, Border Collies e Pastor Alemão, pois eles possuem as seguintes qualidades:

  • sociáveis
  • obedientes
  • amigáveis.

Mas não são as únicas possíveis, segundo os treinadores, qualquer raça pode atuar como cachorro bombeiro.

Contem para gente nos comentários o que achou deste artigo e compartilhe com seus amigos.


Comentarios


Se você se interessou por Cães Bombeiros: heróis a serviços de todos, você vai gostar de ver:

Regiões onde a John's Farms Brasil atende Cães Bombeiros: heróis a serviços de todos:


  • Aclimação
  • Bela Vista
  • Bom Retiro
  • Brás
  • Cambuci
  • Centro
  • Consolação
  • Higienópolis
  • Glicério
  • Liberdade
  • Luz
  • Pari
  • República
  • Santa Cecília
  • Santa Efigênia
  • Vila Buarque