Receba nossos artigos

Aguarde, enviando contato!
Leonardo Lima Mencarelli

Escrito por Leonardo Lima Mencarelli em 30 de janeiro de 2020

Receba nossos artigos

Aguarde, enviando contato!

Gestação canina: saiba o que a cadela pode e não pode fazer

A gestação canina é um período em que a cadela deve receber bastante atenção e muitos mimos. Como nós falamos na maioria de nossos textos, é fundamental que o tutor dê bastante atenção ao seu cão, afinal uma mudança de comportamento pode indicar algo importante.

Gestação canina

Mas a gestação exige mais cuidados ainda: é importante saber os diversos processos que a cadela passará durante a gestação, como o tempo médio de duração e a quantidade de filhotes que podem nascer.

Além disso, a cadela tende a mudar de personalidade repentinamente, ou seja, se ela é uma cachorra espoleta e extrovertido de repente fica mais quieta.

Escrevemos este texto, com 10 minutos em média de leitura, para descrevermos todo o processo de uma gestação canina, assim você poderá auxiliar seu pet a ter uma boa experiência com seus filhotes, veja:

  • Como descobrir uma gestação canina?
  • Duração, fases da gestação canina e o que fazer?
  • Os cuidados e os riscos
  • O que fazer após a gestação canina
  • Alimentação durante o aleitamento canino
  • Conclusão

Como descobrir uma gestação canina?

Uma gestação humana é fácil de ser diagnosticada, já a gestação canina é bem diferente. Para se notar uma cadela prenha é necessário até mesmo a ida para um veterinário. Porém, há alguns sintomas que é possível aos tutores detectarem com certa facilidade, como:

  • falta de apetite repentinamente;
  • inchaço na barriga;
  • os mamilos ficam consideravelmente maiores, além de sensíveis;
  • muito cansaço, ao ponto de não aguentar os passeios de costumes;
  • busca excessiva por tapetes ou passar o dia todo na cama para esperar a ninhada.

Estes são alguns dos sintomas de uma gestação canina que os tutores conseguem perceber desde o início, pois a mudança no comportamento do cachorro é evidente. Após os 20 dias, é possível fazer um ultrassom para confirmar a gravidez.

Tal como nos humanos, as cadelas também mudam de humor ou personalidade durante a gestação canina, isso se dá pelo fato de os cães passarem o ciclo do cio e estarem completando com uma gravidez.

É desse ponto que surge a falta de apetite, porém, como os filhotes precisam de muitos nutrientes, é importante que o tutor ofereça o que o cão estiver com vontade de comer, e incentivar a alimentação natural com frutas ou vegetais.

Porém, os petiscos podem ajudar neste momento, quem não gosta de uma guloseima, não é mesmo? Isso é gerado por diversos fatores, mas também por seu instinto de animal caçador ele gostará bastante dos petiscos de carne, pato, frango e outros.

Além de tentar alimentar seu pet com todas as dietas nutricionais que ele precisa, é necessário levá-lo ao médico veterinário com frequência, pois é preciso zelar pela saúde do seu cão, além do mais, você irá saber quais serão os processos da gestação canina com mais detalhes, quantos filhotes são e como ocorrerá o parto dessa ninhada.

Para saber mais sobre a gestação canina, é fundamental entender suas fases e a duração da gravidez. Abaixo você pode conferir isso em detalhes, acompanhe:

Duração e as fases da gestação canina e o que fazer?

Descobrir que sua cadela está prenha pode ser uma alegria, mas muitos não sabem o que fazer. E os cuidados, nesse período, demandam muito esforço para que isso seja uma boa experiência tanto para o tutor do cão, quanto para animal.

As primeiras semanas

Durante a primeira fase da gestação canina que é a parte de desenvolvimento dos embriões, os óvulos serão fecundados no útero da cadela e conforme o progresso dos embriões vai acontecendo, a quantidade de filhotes é determinada.

Ao chegar na terceira semana de gestação, já é possível identificar a quantidade óvulos fecundados que resultaram na quantidade de filhotes da ninhada, por meio de uma ultrassonografia.

Até mesmo algumas partes dos corpos dos filhotes já devem ter se evoluído, como: tronco, o pescoço e cabeça que estão se formando.

Entre 4 a 7 semanas

As evoluções são mais destacada nessa fase da gestação canina, pois é onde tem a definição dos sexos dos filhotes, além de poder ouvir a pulsação pelo ultrassom e conferir que está tudo bem com o seu pet e os filhotes dele.

Os órgãos, medula espinhal, olhos e músculos são outras partes do corpo dos filhotes que são desenvolvidos, por conta disso, os filhotes estão praticamente prontos para um eventual nascimento.

Os últimos 2 meses

A maioria dos cães dão à luz entre a oitava e nona semana da gestação canina, a fase da gravidez nesse período está praticamente completa e os filhotes estão praticamente desenvolvidos, o focinho, a pelagem (dependendo da raça e dos hormônios) e até mesmo o temperamento do animal é desenvolvido completamente depois disso.

Então a duração de uma gestação canina varia entre 50 e 70 dias de duração, as mudanças nas datas acontecem por conta da raça dos animais. As raças de porte pequeno podem ter mais dificuldades para ter um parto, por não conseguirem conceber os seus filhotes por conta do tamanho para passar o bebê.

Logo será necessário ter um médico veterinário de confiança para realizar a cesariana do seu pet com todo o cuidado que a cadela irá precisar.

Tomar todas as prevenções possíveis é a melhor maneira de cuidar do seu pet, além disso você precisa saber todos os cuidados e riscos para cuidar de sua cadela que está prenha, descubra abaixo quais as medidas que você deve tomar:

Os cuidados e os riscos de uma cadela prenha

Dependendo da raça da sua cadelinha, ter uma gestação canina é algo que demanda muito cuidado e a prevenção dos riscos e consequências de uma gestação canina.

São processos complicados e que podem gerar diversas dificuldades permanentes ou não no cão se for feita de maneira errada, abaixo tem alguns riscos que a cadela pode ter se caso a gestação canina for feita de maneira errada, por exemplo:

  • dificuldades na locomoção;
  • complicações em urinar e defecar;
  • sofrer aborto por algum acidente;
  • infecções.

Riscos podem acontecer se por algum acaso a sua cadela sofrer com algum acidente, se alimentar mau ou algo que possa incomodar ela de alguma forma, por isso o acompanhamento da sua veterinária é essencial, ela indicará remédios ou fazer os exames que possam detectar algum problema.

Em relação aos cuidados que são necessários para cuidar do seu pet em gestação canina, o primeiro dever do tutor é perceber a movimentação do seu cachorro, para saber se ela está ofegante, cansada e quais são os motivos disso estar acontecendo.

Um dos primeiros sintomas para saber se a cadela está em processo de gestação canina, são os mamilos que ficam maiores devido à produção de leite, além disso, eles ficam muito sensíveis. Então, ofereça, ao seu animal de estimação, camas confortáveis e quentes para descanso por um longo período.

Como elas ficam cansadas facilmente, às vezes só de caminhar pelo ambiente de casa, logo, ela vai querer dormir até mais que o normal de um cachorro.

A média de sono de um cão adulto é de 14 horas por dia, já uma cadela grávida vai querer descansar entre 18 a 20 horas por dia.

É bom levar ao veterinário durante a gestação canina pelo menos 4 vezes ao mês, que é em média 1 vez na semana, esse processo se chama pré-natal. Os cães também precisam fazer esses exames e receber todos os cuidados que a medicina veterinária pode oferecer.

O último, mas não menos importante cuidado que você deve ter com o seu pet é de manter suas vacinas em dia, seja ela uma cadela em gestação ou os filhotes da ninhada.

É fundamental fornecer as vacinas corretas e em dia para qualquer animal de estimação que você queira tutorar, afinal, isso irá livrar eles de diversas doenças e infecções que uma gestação canina pode trazer.

Como dissemos, é muito importante cuidar dos animais de estimação antes, durante e depois da gestação, explicamos os passos de antes e durante a gestação, agora veja abaixo os cuidados após a gestação canina de sua cadelinha, confira:

Após a gestação canina

Cuidar do seu animal de estimação nunca é demais, não é mesmo? E aproveitando agora que sua cadelinha teve vários filhotes ou mesmo um. A quantidade de filhotes em uma ninhada vai depender da raça do cachorro, um Pug, por exemplo, tem um filhote apenas e ainda precisa de fazer cesariana.

Enfim, uma cadela que deu à luz recentemente estará muito fraca e precisará se alimentar constantemente. Por vezes será necessário que você pegue os filhotes e leve eles para outro local da casa, só para garantir que a sua cadelinha possa se alimentar.

Quando os filhotes são recém-nascidos, eles não se saciam facilmente e consomem muito leite materno, então eles sugam todos os nutrientes de seu pet até que possam estar satisfeitos, além de a maioria das raças ter mais de 3 filhotes em uma só ninhada, os filhotes vivem grudados nos mamilos da mãe.

Se você puder estabelecer uma rotina com os 5 passos a seguir, será muito prático para a cadela, por exemplo:

  1. deixe que os filhotes se alimentem pela manhã;
  2. depois reúna-os em um local diferente da cadela e brinque com eles o máximo que conseguir, para deixar eles cansados;
  3. com essa pausa, ofereça comida para sua pet, assim ela poderá se alimentar com tranquilidade e conforto para poder descansar;
  4. na parte da tarde, ofereça novamente aos filhotes o aleitamento da mãe para que eles possam se alimentar e desenvolver;
  5. provavelmente eles irão dormir após essas atividades, sendo assim, deixe que eles se alimentem somente à noite.

Se seguir essa rotina, os animais devem se desenvolver e crescer rapidamente, lembrando que você deve vacinar os filhotes depois do prazo de 45 dias de seu nascimento. Antes disso não é recomendado, pois o aleitamento da mãe fornece as vitaminas suficientes para eles não adoecerem.

Porém, antes de iniciar essa rotina, deixe que os filhotes se aproximem de maneira natural dos mamilos da mãe, eles estão sensíveis como dissemos, então para evitar algum acidente e não causar estresses com a recente mamãe.

Os filhotes irão sentir a fome e vão procurar a mãe deles quando necessário, então por mais que seja uma rotina, deixe que seja fluído a alimentação dos filhotes. Desde pequenos os cachorros possuem um olfato muito bom, pois eles nascem cegos e surdos, então identificam a mãe pelo cheiro do aleitamento.

Para fornecer os nutrientes necessários para seus pets será necessário uma alimentação diferenciada, balanceada e que sirva aos filhotes e a mãe, tanto para cobrir as necessidades nutricionais da mãe e para complementar a nutrição dos filhotes, confira abaixo:

Gestação canina

Alimentação durante o aleitamento

Alimentação natural é recomendada para cães de todos os tamanhos, raças e de qualquer idade. O porquê dela ser recomendada é a quantidade de nutrientes fornecida para o animal, é o complemento de todos os tipos de alimento que um cão pode receber.

Esses tipos de alimentos são:

  • grãos e cereais;
  • proteínas;
  • frutas;
  • vegetais.

Então elas precisam corresponder às necessidades nutricionais do cachorro, como a cadela se enfraquece muito pela amamentação dos seus filhotes, ela vai precisar de comidas que a deixem disposta e forte para oferecer aos filhotes os nutrientes necessários.

A alimentação natural em uma gestação canina pode ser complementada com petiscos para despertar a vontade do cachorro, pois em uma gravidez, a cadela tende a perder o apetite facilmente por conta do cansaço.

Alimentação natural é uma dieta que substitui a ração para que seu cachorro tenha uma vida mais saudável, retirando toda a quantidade de sódio que tem uma ração industrializada, e com isso ele terá uma maior expectativa de vida.

Os alimentos são cozidos, para retirar qualquer possibilidade de infecção alimentar, afinal, os cães têm um estômago muito sensível. Além disso, para você que tem uma vida corrida e agitada, com pouco tempo para oferecer a comida com os nutrientes necessários.

A solução é simples para esse tipo de problema, já que a alimentação natural pode ser congelada e servida até mesmo fria, desde que você descongele. O cachorro não se incomoda em se alimentar de comidas geladas, se está calor onde você mora, é provável que ele goste mais ainda.

3 Benefícios da alimentação natural para a gestação canina

A alimentação natural anima o cachorro, por não ser aquela ração com o mesmo gosto de sempre, além de ter um cheiro que agrada, principalmente o cheiro das carnes.

Isso em si já um benefício para a sua cadela que está prenha, vai manter a sua animação em dia. Além disso, há 3 benefícios que vão ajudar uma cadela na gestação canina, veja:

  1. fezes: as necessidades fisiológicas podem sofrer complicações no início da gestação canina, porém com a alimentação natural, é provável que seu cão faça fezes secas e com pouco odor;
  2. hidratação: a água é um elemento muito importante na produção do leite para os filhotes, com as refeições naturais, o cachorro tende a beber mais água e produzir mais leite;
  3. combate doenças: por conta do cansaço e da fragilidade de uma mamãe canina, ela pode ficar suscetível a muitas doenças, porém com uma boa alimentação, regrada e com todos os nutrientes em dia. As chances dela ficar doente caem muito.

Conclusão

Na gestação canina é muito importante dar toda a atenção para seu cachorro, lembrando que eles sentem falta de carinho e atenção nesses momentos, precisando de mais tempo e ainda os cuidados especiais que citamos.

Consulte o veterinário toda semana durante esse período e veja como será feito o parto dos filhotes, entenda todas as instruções e ajude o seu animal de estimação no que o veterinário indicar, seja com a medicação, seja na alimentação do seu pet.

Além da alimentação natural, há rações especiais para a gestação canina que oferece mais nutrientes, porém ainda assim consulte o veterinário para adotar a alimentação natural vinculada com os petiscos para completar toda a dieta que seu cachorro precisa.