Quer receber mais dicas para fazer seu PetShop crescer em momentos de crise?

Preencha os dados abaixo para receber nossos últimos artigos em seu E-mail

Leonardo Lima Mencarelli

Escrito por Leonardo Lima Mencarelli em 22 de janeiro de 2020

Como cuidar de cachorro com deficiência

Cuidar de cachorro com deficiência é uma tarefa ainda mais árdua do que cuidar de um cachorro que não tem problemas físicos, portanto, se exige mais precauções e deveres que devem ser colocados como prioridade.

Como cuidar de cachorro com deficiência

Um exemplo que é fundamental no tratamento de como cuidar de cachorro com deficiência é manter a higiene de toda a casa, se bem que este fator deve ser um dever do tutor para qualquer animal de estimação que ele tenha, assim, a incidência de doenças e bactérias vai diminuir muito. Isso vai te ajudar a economizar um bom dinheiro com remédios e consultas ao veterinário.

Há uma estimativa do instituto Ampara Animal de que 10% dos animais, que chegam até lá para serem tratados e depois adotados por tutores, possuem algum tipo de deficiência física.

Neste texto, nós buscamos conscientizar os tutores sobre como cuidar de cachorro com deficiência, além de oferecer dicas e os tratamentos que são necessários para as deficiências mais comuns que os cães têm. Com duração de leitura em média de 10 minutos, dividimos o artigo em tópicos para melhorar sua experiência:

  1. ONGs que ajudam cachorros com deficiência
  2. Deficiências mais comuns que os cães têm
  3. Como cuidar de cachorro com deficiência
  4. Mudanças necessárias no ambiente
  5. Alimentação específica para cachorro com deficiência
  6. Conclusão

ONGs que ajudam cachorros com deficiência

Cuidar de cachorro com deficiência são a finalidade de muitas Organizações Não-Governamentais (ONGs), sem a ajuda delas, muitos animais ficariam nas ruas sem nenhum cuidado especial que são necessários para sobrevivência deles.

Essas instituições têm o trabalho de fazer o resguardo do cachorro com deficiência, cuidando dele para que fique apto a voltar a conviver em sociedade.

Há muitos exemplos de cães que possuem deficiência devido a maus tratos de seus antigos tutores, se é que dá para chamá-los assim, não é mesmo? Porém, com o auxílio dessas ONGs eles podem ser tratados com carinho e respeito.

Doações para essas ONGs permitem que elas cuidem dos cachorros tanto em sua alimentação quanto em procedimentos veterinários que são necessários. Veja algumas destas instituições:

  • Abrigo Piccolina: os trabalhos do abrigo Piccolina são de retirar os cães da rua, cuidar de cachorro com deficiência e ainda apurar denúncias de maus tratos, castra e disponibiliza para adoção. Porém, é necessário comprovar uma boa índole e ter espaço suficiente para que você possa adotar um animal;
  • Clube dos Vira Latas: essa ONG que tem mais de 600 cães em sua propriedade, tem um berçário específico para que os cachorros que possuem deficiência durmam tranquilos e tenham cuidados mais próprios, o local onde eles ficam se chama “espaço da fraldinha”;
  • ONG Sava: criada em 2006, a primeira ONG que se concentra em cuidar de animais deficientes por conta de ver as necessidades de tratamentos especiais que os cães e gatos com deficiência precisam. A veterinária Claudia Branco ajuda a ONG em cirurgias e consultas;

“Ajudo a ONG em tudo que posso, tenho 3 gatos com deficiência em casa e realizo consultas e cirurgias se necessárias, os gastos que a ONG têm são de equipamentos que precisamos para fazer os procedimentos”.

  • Avama: uma ONG que tem projetos revolucionários dentro do ambiente de cuidar de cachorro com deficiência e outros animais que precisam de doações para manter tudo funcionando, nem sempre é possível adotar um cachorro, porém, você pode apadrinhar o animal e ajudar financeiramente o cão que preferir e a ONG vai cuidar dele com o que você doar.

As ONGs estão espalhadas pelo país inteiro e buscam ajudas financeiras e voluntários que possam se dedicar a cuidar dos animais que foram abandonados, que estão em situação de rua, os que sofreram maus tratos, além dos cães que possuem deficiência.

A estrutura dessas instituições são adequadas para o funcionamento, porém, alguns móveis ou outras necessidades estão em situação precária, se você não consegue adotar um pet, seja um doador para essas ONGs, ajudará a cuidar de cachorros com deficiência e outros animais que possuem essas necessidades.

Há deficiências que são comuns nos cães e que seu amigo de quatro patas pode sofrer com isso, veja quais são elas e o por que delas se desenvolverem:

Deficiências mais comuns que os cães têm

Assim como os humanos, os cachorros possuem ou desenvolvem ao longo da vida deficiências e elas podem ser bem comuns em animais, dessa maneira, há formas de tratar ou até mesmo treinar o seu cão para superar elas.

Descubra quais são as mais comuns nos animais:

  1. Paralisia: a paralisia dos membros, provocam uma deficiência na locomoção dos animais e prejudicam em muito sua vida. Essa paralisia pode vir devido a doenças, maus tratos ou até mesmo por envenenamento e os casos mais comuns que são de atropelamentos, estes que atingem a medula do cachorro e causa a deficiência.
  2. Audição: provavelmente a mais comum das deficiências de um cachorro, ela é costumeiramente causada por fogos de artifícios, a audição dos cachorros é muito sensível a qualquer barulho muito alto. O tutor deve ter muito cuidado para que seu cão fique protegido contra barulhos que causam isso.
  3. Visão: talvez essa seja a segunda deficiência mais comum em cachorros que podemos ver no Brasil, o desenvolvimento da famosa catarata é recorrente nos cães e isso provoca a cegueira. Você pode acostumar seu cachorro com o ambiente que ele convive e diminuir os obstáculos que ele passa pela sua casa.

Cuidar de cachorro com deficiência pode ser difícil em muitos aspectos, porém, existem treinamentos e macetes que você pode fazer com seu cão para que ele possa se acostumar com a deficiência que ele tem.

Confira alguns exemplos de como reagir às deficiências de um cachorro e os macetes que você pode criar para ajudar seu cão nessas situações, veja:

  • Paralisia ou paraplégicos: os cachorros se adaptam rápido com as adversidades, já que eles não percebem as diferenças com outros cães. Então dessa forma você pode criar ou até comprar uma cadeira de rodas para seu cachorro para que ele possa voltar a andar sem nenhum problema, além de diminuir problemas de coluna e outras dificuldades que essas doenças ou deficiências causam.
  • Audição: caso seu cachorro tenha algum problema auditivo ou adquiriu a surdez completa, é preciso manter sempre os olhos nele, já que não irá adiantar chamar ele. Você pode criar expressões faciais ou educar ele para que sinais com as mãos significam algumas ações. É possível usar técnicas para adestrar cachorro, por exemplo.
  • Visão: uma ótima maneira de cuidar de cachorro com deficiência visual é tirar o máximo de obstáculos possíveis nos percursos que ele tem dentro de casa, além de que você pode criar um capacete, ou uma touca que tenha um indicador para ele saber se está perto de uma parede, como um papelão ou algo do tipo.

Essas boas práticas podem ajudar muito o tutor a cuidar de cachorro com deficiência e vai auxiliar o animal a não sofrer acidentes e nem ficar esbarrando em móveis ou outros locais da casa.

Porém, há cuidados que são mais específicos para cachorros com deficiência, além disso, há outros problemas físicos que precisam de atenção. Descubra como cuidar de cachorro com deficiência a seguir:

Como cuidar de cachorro com deficiência

Como cuidar de cachorro com deficiência

Cuidar de cachorro com deficiência exige atenção e muitos outros cuidados como animais com deficiência de locomoção podem ter úlceras de pressão nas patas ou nos cotovelos, dessa maneira.

O tutor deve ter um cuidado maior com a caminhada do seu pet, comprando um andador ou cadeira de rodas, por exemplo.

A solidão pode atingir o cachorro com deficiência de uma maneira que nem os seus tutores podem prever, isso acontece, pois ele não terá a mesma liberdade de antes. Com isso, ele vai se sentir deprimido querer uma socialização maior, nesses casos é importante que você redobre a atenção com ele e leve-o para passear e sentir cheiros diferentes.

Os cachorros com paralisia, ou que são paraplégicos, costumam ter problemas de bexiga, vigie o quanto que ele está produzindo de urina por dia e se a sua hidratação está adequada, leve-o em uma consulta ao veterinário para saber como prosseguir dentro das deficiências que ele sofre.

Cachorros que sofrem com a baixa visão devem receber um adestramento específico para que ele possa mapear a casa e se adaptar aos cômodos da casa, é fundamental que você não altere a disposição dos móveis de sua casa. Afinal, você não querer que seu cachorro fique trombando nas coisas por aí, certo?

Após a adaptação de seu pet a situação que ele vive fisicamente, os cuidados devem ser com consultas e exames regulares para prolongar a expectativa de vida do animal. Levar o cachorro ao veterinário com frequência é fundamental para a saúde do seu pet, ainda mais se ele possuir alguma deficiência.

A ideia da ONG Clube dos Vira Latas é uma ótima prática que você pode adotar em casa: ter um berço ou um lugar específico para cuidar de cachorro com deficiência é essencial, afinal, a ideia de ter esse espaço é que ele seja obrigado a descansar, já que em sua locomoção ele deve sentir muitas dores.

Portanto, se ele recebe uma hora de descanso em uma cama ou gaiola para pet, vai conseguir se adaptar e descansar o tempo necessário para manter uma saúde adequada.

Para cuidar de cachorro com deficiência visual, você pode estimulá-lo a ser mais sociável com brinquedos que tem guizo, assim, ao correr pela casa ele vai poder ouvir o brinquedo batendo nos obstáculos à sua frente.

Quando os cães têm deficiências em algum sentido, os demais que possuem pleno funcionamento vão se aprimorar.

Porém, além disso, o cão precisa se adaptar ao ambiente que está a sua volta, você deveria alterar a disposição dos móveis de uma forma que seja agradável ao cachorro com deficiência, veja alguns exemplos:

Mudanças no ambiente para cachorro com deficiência

Adaptação é a regra que qualquer tutor de um cachorro deve ter em sua filosofia de cuidados com seu animal de estimação, portanto, adapte-se a personalidade do seu cão e ele irá se adaptar aos seus modos.

Isso funciona na hora de cuidar de cachorro com deficiência também, já que eles demandam cuidados e necessidades de uma maneira geral.

Porém, não são somente os modos e as finanças que devem ser adaptadas na hora de ter um cachorro. A disposição dos móveis de sua casa também precisam de mudanças. Com isso em mente, abaixo você pode ver algumas dicas de como gerenciar os móveis ao cuidar de cachorro com deficiência:

  • espaço: para ter um animal de estimação em casa é necessário ter um espaço adequado para que ele possa correr, fazer suas necessidades fisiológicas e brincar. Então, com um cachorro com deficiência é necessário um espaço ainda maior, ou que pelo menos que não tenha obstáculos, como escadas, decorações, muitas cadeiras ou mesas;
  • objetos e brinquedos: é essencial que você mantenha os objetos que ele usa, por exemplo, tigela de água e comida, ou os brinquedos que ele costuma brincar, perto dele. Isso evitará que ele ande muito para encontrar seus pertences;
  • atenção a decoração: por mais que você retire os objetos da frente do cachorro, ou seja, tirá-los do chão, não adianta muito se você manter eles em cima de alguma mesa ou em armários que não têm portas, afinal, se o seu pet tem deficiência visual, ele pode esbarrar nos móveis e derrubar os objetos que tem em cima deles;
  • mudança de casa: se por ventura você se mudar de casa ou de apartamento, tenha em mente que é preciso adaptar o cachorro a nova casa.

Há um outro cuidado que é bem específico para quem precisa cuidar de cachorro com deficiência: a alimentação. Falamos sobre isso a seguir.

Alimentação específica para cachorro com deficiência

Como dissemos ao longo do texto, ao cuidar de cachorro com deficiência, você deve ter vários cuidados específicos para tratar as necessidades dele, isso inclui sua locomoção no ambiente e a atenção que deve ser oferecida, outro detalhe muito importante que não pode faltar é a alimentação.

As alterações na rotina das necessidades fisiológicas dos cachorros com deficiência é um ponto vital na mudança da alimentação, afinal, por vezes os cachorros com deficiência têm dificuldades em fazer essas atividades, precisando, em alguns casos, até usar fraldas.

Consultar um veterinário que seja especialista na nutrição de cachorros que possuem deficiência é fundamental nesse processo, ele vai te orientar sobre as necessidades nutricionais e qual a melhor alimentação para seu pet, seja ela a alimentação natural, ou a ração mesmo.

Além disso, pelo fato de estar deprimido devido a sua lesão, ele pode perder o apetite. Isso vai gerar muitas preocupações, por isso, nesses momentos é necessário dar o máximo de atenção a ele: fazer carinho e dar as guloseimas como petisco para pets.

Conclusão

Seguindo as dicas de como cuidar de cachorro com deficiência, você poderá se adaptar ao estilo de vida que atenda as necessidades deles, lembrando que por muitas vezes estes animais tendem a ser mais carinhosos que outros, já que passaram por situações bem complicadas.

Além disso, é necessário ter todo o cuidado possível para distrair ele e manter sua felicidade em alta, cães podem desenvolver depressão por estarem solitários ou não receberem atenção de seus tutores.

Cuidar de cachorro com deficiência é quase como ter um filho, isso se não for mais complicado, porém, com essas dicas você pode tirar isso de letra, pois o amor vence as dificuldades, concorda?

Além disso, se você não tem tempo para levar seu cão para passear, existe a possibilidade de contratar um dog walker, isso o deixará ainda mais feliz, pois ele poderá fazer novos amigos.