newsletter

Quer receber mais dicas para fazer seu PetShop crescer em momentos de crise?

Preencha os dados abaixo para receber nossos últimos artigos em seu E-mail

Maykon M. Martins

Escrito por Maykon M. Martins em 18 de dezembro de 2019

Como ajudar cachorro com medo de fogos de artifício

Ver o cachorro com medo de fogos de artifício é algo comum em datas comemorativas, como o natal e ano novo.

Porém eles não sofrem somente nesses dias: dias de jogos de futebol, outros esportes e festas também causam um grande medo nos animais, porque a quantidade de fogos e rojões nesse período é algo perturbador.

A audição dos animais são bem sensíveis, por isso que eles se assustam fácil e é isso que provoca tanto medo nos cachorros. Porém, eles não só correspondem com medo e sustos, alguns cachorros latem e uivam porque um barulho alto pode significar perigo.

Este artigo tem uma duração média de leitura de 11 minutos, para facilitar sua leitura, nós o dividimos em temas. Confira abaixo os tópicos tratados neste texto:

  • Por que o cachorro tem medo de fogos de artifícios?
  • Casos severos
  • Prevenção do cachorro com medo de fogos de artifícios
  • Como ajudar o cachorro com medo de fogos de artifícios
  • Treinando o cachorro
  • Conclusão

Por que o cachorro tem medo de fogos de artifícios?

O cachorro possui sentidos muito aguçados, como o olfato e audição, o poder desses sentidos são cerca de 10 vezes mais precisos que os nossos, portanto a sensibilidade deles para barulhos e cheiros são bem maiores.

Com isso, é provável que ele sinta cheiros de grandes distâncias, assim como o ouvido escute coisas distantes e, por serem aguçados, a sensibilidade é prejudicada.

Já imaginou então o porquê do cachorro ficar com medo de fogos de artifício? Ele tem muito mais problemas com os estouros dos fogos, afinal, os sons são muito altos.

O ideal é que você vá treinando o animal desde quando filhotes para que ele possa se acostumar a crescer em um ambiente com bastante barulho, assim o ouvido dele já estará acostumado com sons altos.

Você pode adaptar o cachorro ao barulho.

É importante estar atento ao comportamento do animal, já que nesses momentos ele pode querer fugir de casa, pular o portão, roer coisas, se esconder ou até mesmo se mutilar. Estes comportamentos são formas do cão demonstrar seu desespero ou sua raiva.

O processo de dessensibilização é longo e necessita de ser gradual, vale ressaltar que é necessário que você seja um exemplo para o cachorro, já que o cachorro segue os seus passos.

Os 3 principais motivos dos cachorros com medo de fogos de artifício são:

  1. Genético: alguns cachorros tendem a ser mais sensíveis a barulhos e sustos do que outras raças, geralmente as raças menores se assustam com mais facilidade, e isso é por conta de sua genética ou personalidade. Porém, a maioria das vezes não é nada com que se preocupar, a não ser que seja um caso severo de medo.
  2. Estresse: cães com altos níveis de estresse tendem a se assustar e ficarem bravos com isso. São essas situações que se deve estar mais atento, pois o animal pode surtar e querer se mutilar ou algo do tipo, os animais são tão emotivos quanto os humanos, o tutor deve se atentar a personalidade do cachorro.
  3. Ameaça: está aqui os motivos de latidos e uivos pela noite toda, o cão quando se sente ameaçado tende a querer latir e uivar para mostrar domínio do território. Isso pode ser um perigo, já que o cachorro pode atacar alguém que se aproxime, além de incomodar ao latir pela noite toda.

Esses são os motivos mais comuns de um cachorro se incomodar tanto com fogos de artifícios, gerando medo e desconforto, além de incomodar seus tímpanos sensíveis.

Existem casos severos que demandam muita atenção dos tutores, os cachorros podem chegar a sofrer em um nível extremo. Descubra quais os sintomas dos casos mais severos:

Casos severos

O cachorro com medo de fogos de artifício pode chegar a querer se morder, se arranhar, ou sair destruindo tudo o que vê pela frente, já que ele sofre tanto pela perturbação no ouvido.

Os cães com esse tipo de aflição irá demonstrar comportamentos inesperados, de tão incomodados eles tendem a fugir ou querer atacar alguém, os distúrbios, por vezes, não têm motivos aparentes.

Nestes casos você não deve mostrar afeto ou pena do animal, ele pode entender que esse comportamento estará sendo bom para ganhar um carinho ou petisco e aí vai repetir o mesmo comportamento.

A principal recomendação é que você leve o seu cão a um veterinário, fazer um diagnóstico e pedir dicas de como ajudar o cachorro com medo de fogos de artifícios.

Os cães que sofrem mais tendem a demonstrar os seguintes comportamentos:

  • Agressivos
  • Medo severo, tendo atitudes como fugir de casa, ou ficar se tremendo e se esconder
  • Chorar muito

A dessensibilização do animal será muito difícil em um caso severo de cachorro com medo de fogos de artifícios, a única solução para tal caso, além do treino que falaremos mais tarde no texto, é a de consultar um veterinário e pedir uma indicação de medicamento que possa acalmá-lo quando essa situação acontecer.

É crucial para a educação do animal que você não se comporte de maneira diferente quando os fogos de artifícios estiverem sendo estourados perto de sua casa, aja normalmente para que seu cachorro não estranhe e sinta que você mudou por causa das festividades.

Por isso que a prevenção nesses casos é essencial para que seu cachorro não fique com medo, dessa maneira você pode oferecer paz e tranquilidade para a vida de seu cão. Descubra quais prevenções você pode fazer logo abaixo:

Prevenção do cachorro com medo de fogos de artifícios

Um cachorro com medo de fogos de artifícios pode ser difícil de lidar, pois, ele fica com medo, foge, late e pode ficar agressivo, como já dissemos acima no texto.

Porém, existem maneiras de se evitar ou ao menos amenizar esses incômodos para o animal, a prevenção nessas situações são muito importantes.

O primeiro passo ou a primeira ação que você deve ter é de não alterar sua reação, ou seja, nada de bajular o cachorro porque ele está latindo ou tendo um comportamento ruim devido à quantidade de barulho que sua audição está recebendo.

O que acontece é que se você ficar demonstrando pena e oferecendo carinho, ele vai entender que se continuar com aquele comportamento, de latir ou uivar, vai ganhar atenção do seu tutor, o que não é bom, se você acostumar o cachorro dessa forma. Será um grande problema no futuro.

A segunda forma de prevenção é preparar um local para o cachorro ficar “seguro” dos barulhos dos fogos de artifícios, já que ele sofre tanto, porque não oferecer um lugar isolado de som ou que ao menos abafe o volume dos ruídos para que ele não fique tão incomodado, concorda?

Outra maneira de ajudar seu cachorro é oferecendo conforto para ele, não é carinho, são coisas que ele se sinta bem e se distraia dos barulhos. Ou seja, ofereça o brinquedo favorito dele, arremesse algo para poder pegar, e o principal, dê a ele objetos com seu cheiro.

Mas lembre-se, não saia da rotina de comportamentos com seu cão, não o trate de maneira diferente só porque ele está incomodado, dê a atenção que você já oferece no dia a dia.

A aromaterapia é algo que os veterinários recomendam e que ajudam muito o cachorro a se acalmar, pois, são essências que os cães se sentem bem, como a lavanda ou erva-doce, esses cheiros distraem o cachorro para que ele não se atente ao barulho dos fogos de artifícios.

O cachorro com medo de fogos de artifícios pode fugir de casa, como já dissemos, é por isso que você deve identificar seu cão, coloque uma plaquinha em sua coleira ou peitoral, coloque o seu telefone e o nome do animal. O nome dele é importante para que se for encontrado por alguém, ele possa ser acalmado ao ser chamado.

Essas prevenções vão ajudar muito o seu cachorro com medo de fogos de artifícios, outras medidas que podem ser seguidas são:

Como ajudar o cachorro com medo de fogos de artifícios

Para ajudar um cachorro com medo de fogos de artifícios é necessário conhecer sua personalidade, se ele é um pouco medroso ou tem uma postura de “guarda”.

As diferenças são fáceis de serem notadas, já que um animal que fica de guarda tende a latir e ficar próximo da saída de sua casa para estar atento a quem passa por ali.

Uma boa dica, simples de fazer, é colocar uma música ou ligar a televisão para abafar o barulho dos fogos de artifícios, dessa maneira o cão pode se distrair ou ao menos não se incomodar tanto com o som.

A opção mais comum que os tutores utilizam, é a opção pelo algodão no ouvido do animal, isso diminui a frequência que é escutada pelo cachorro, estima-se que os cães ouvem 4 vezes mais que os humanos, é por isso que seus ouvidos são tão sensíveis a estes ruídos fortes que vem dos fogos de artifícios, rojões e até mesmo as “bombinhas”.

Não o deixe sozinho, é importante que você não deixe seu animal sozinho em casa, ele ficará muito frustrado e deprimido, além de sentir muito mais medo. Sua companhia vai deixar ele bem mais calmo, já que seu tutor é a principal referência do animal.

Existe um truque muito conhecido que se chama Tellington Touch, ou mais conhecido como truque do pano. Esse método ajuda na circulação sanguínea, isso auxilia o cão a respirar melhor, se acalmar e diminui sua irritação com os barulhos dos fogos de artifícios.

Passo a passo de como fazer o truque do pano

  1. Pegue um pano ou até um cachecol, depois disso o primeiro passo é passar ele por volta do peito do animal, cruzando as pontas por trás do dorso (costas) do cachorro.
  2. O segundo passo é passar as pontas pela barriga do animal, entrelaçando o pano para que esteja bem seguro.
  3. Por fim, pegue as pontas e passe a parte de cima do dorso do animal, e no final faça um laço para que fique firme e não solte, fixe bem o pano, porém assegure que não esteja apertando o corpo do cachorro.

O Tellington Touch é muito eficiente para acalmar o animal, simples de se fazer e que ajuda na saúde do seu cão, indicamos que você faça o truque como teste e veja se o cachorro se adapta, veja este tutorial em vídeo.

Treinando o cachorro

Amar um cachorro é fácil e conviver com ele exige alguns cuidados. Uma opção muito boa tanto para melhorar o comportamento do cão é aplicar as 3 técnicas para adestrar um cachorro.

Com ela é possível adequar e educar o animal a viver dentro de casa e tentar adaptar o cachorro a não ter medo de fogos de artifícios.

A melhor idade para você treinar seu cão é quando filhote, ele irá seguir os hábitos que você criar, como dito acima no texto, o cão irá seguir os passos de seu tutor, seja qual for o seu hábito. Por isso que criar bons comportamentos para o cachorro vai ajudar ele a superar qualquer obstáculo.

O cachorro com medo de fogos de artifícios deve receber o seguinte treinamento:

  • Use seu celular: o cachorro com medo de fogos de artifícios fica incomodado pelo barulho deles, porém se você acostumar ele a ouvir esse som frequentemente, deixará de ser um incômodo. Pegue na internet algum vídeo com som de fogos de artifícios estourando e coloque no menor volume.

Conforme você vai acostumando o animal em um volume, vá aumentando gradativamente, até que chegue no maior volume do seu celular e ele não se incomode em ouvir, faça aos poucos isso para que o cachorro não se espante.

  • Petiscos: o cachorro com medo de fogos de artifícios precisa ser recompensado quando fazer uma boa ação, isso vai mostrar que se ele continuar a fazer aquilo, vai receber a sua comida favorita, dessa forma vai acalmá-lo.
  • Paciência: é preciso ter paciência, como dissemos acima no texto, um cachorro com medo de fogos de artifícios vai querer se esconder, latir ou uivar, fazer várias coisas que são chatas. Porém, é preciso ter calma e transmitir tranquilidade para seu animal, isso vai ajudar muito para que ele perceba que não é necessário ficar com medo.
  • Respiração: o animal possui um cérebro copiador, então o que o tutor fizer, ele vai tentar copiar, é por isso que o cachorro com medo de fogos de artifícios vai se acalmar se você transmitir calma para ele. Use sua respiração como uma forma de deixá-lo tranquilo, respire pausadamente para que ele repita o que você está fazendo.

Os benefícios de se educar um cachorro com medo de fogos de artifícios são grandes, o estresse do animal diminui e ele passa a ter uma vida saudável, além de melhorar sua qualidade de vida. Com isso você vai poder ter mais tempo de vida com o seu querido pet.

Bônus

Uma dica bônus para tratar de um cachorro com medo de fogos de artifícios é colocar uma música que ele goste. Existe no Youtube e no Spotify, um streaming de vídeos e um aplicativo de streaming de música respectivamente, uma playlist que se chama “relax my dog”, são músicas específicas para cães. Isso vai aliviar o seu animal contra os fogos de artifícios.

Conclusão

Se o cachorro com medo de fogos de artifícios estiver desesperado, o primeiro passo é tentar dessensibiliza-lo para que ele não sinta tanto medo, distrair ele é uma maneira eficiente, brincar com ele e agir normalmente é a ação correta que um tutor deve ter.

Para ajudar a cuidar do seu cachorro com medo de fogos de artifícios, a John’s Farms dedica aos tutores os melhores petiscos para distrair e recompensar seu cão, dessa aflição que incomoda tanto os ouvidos dos animais.

A castração ajuda a acalmar o cachorro, além de proporcionar outros excelentes benefícios para a saúde do animal e aumentar sua qualidade de vida, para saber mais leia: 5 benefícios da castração.